JUNTAS SOMOS MAIS FORTES

 

As duas últimas semanas têm sido de grande apreensão e medo para a humanidade. Fomos “obrigadas” por uma força maior, que ameaça nossas vidas e de todos que amamos,  a ficar confinadas em nossas casas.

Nossa primeira reação foi a de fechar a loja e proteger a colaboradoras e a nós mesmas. Emitimos nosso posicionamento em nossos canais, reiterando que nesse momento o mais importante é a VIDA HUMANA.  

Nossa marca vai completar 3 anos no dia 18 de abril. Após muito esforço, os resultados estavam começando a aparecer e estávamos com um planejamento de mais crescimento para 2020. Ampliando mercados e parcerias… Estávamos focadas e todas trabalhando pelo mesmo objetivo: encantar mulheres e ajudar a expressar sua força através da nossa roupa.

Nossa grande força sempre foi a venda direta e a abertura da loja confirmou isso. Também vendemos para multimarcas que, na mesma situação, estão cancelando pedidos e negociando prorrogação de prazos…Uma marca pequena e jovem, não tem caixa para sobreviver a 2 meses nesse cenário. Isso me deixou paralisada, tomada de uma tristeza muito profunda. 

Me perguntava: POR QUÊ?… Por que estamos passando por isso???

Eu sei porque estamos passando por isso. O mundo inteiro sabe. 

Precisamos parar. Precisamos olhar nos olhos das pessoas. Precisamos ouvir atentamente e ouvir a natureza.  Acho que o “universo” (entenda como quiser essa palavra, não quero entrar em religião) percebeu que nós (humanidade) não estávamos tão unidos nesse foco… e mandou esse recadinho pra gente.  

Logo após o fechamento da loja, pensei: vamos focar na venda online. Estava confiante. Primeiro fizemos uma promoção da nossa coleção de Inverno, que estava sendo lançada naquela semana, oferecendo 20% em todos os produtos e frete grátis. Com patrocínios em Google, Face e Insta. Mas quem quer comprar algo nesse momento? Cancelei os patrocínios. Google, FB, IG são os únicos parceiros que não sentirão falta da WAS nesse momento.

 Após,  me foquei durante 1 semana em tentar manter nossos fornecedores/parceiros produzindo e recebendo. Todos estão super abertos e renegociando. Entendendo que estamos em um momento de co-ajuda. Reorganizando o fluxo de caixa e refazendo todo o planejamento de 2020. 

Agora, depois de, exatamente 3 semanas de confinamento, estou conseguindo organizar os pensamentos e olhando para o futuro. Não fiz live, não me postei maquiada usando a minha roupa e tomando um café tranquila, porque não estou.  Vivi a minha tristeza e esse luto. Porque a vida não será normal por um bom tempo. Vamos ficar com medo por muito tempo e quem sabe, quanto tempo ainda em casa trancados?

Mas a vida é assim.  Tem coisas que precisamos passar com garra, coragem e boa fé.  Sem vitimismo.

Pensei, poxa o que a WAS, marca pequena, sem reservas, de Porto Alegre pode fazer nesse momento? 

MUITO

Isso me fez pensar em nosso propósito. A razão pela qual criamos a marca é um assunto recorrente em nossas reuniões e eventos sobre o universo feminino. 

 Nós nos importamos com as mulheres. Nós queremos ajudá-las a mostrar a mulher e sua força através de uma roupa, que não a esconde, mas sim ressalta a sua personalidade. Nossa roupa é simples, porque quem a usa tem tanto para mostrar…simplesmente elegantes e confiantes. Esse é o nosso lema. Quem nos conhece de perto sabe. É verdade. 

 Durante esses 3 anos nutrimos relacionamentos maravilhosos, fizemos projetos lindos, com mulheres incríveis, que são parceiras e clientes da marca. Elas nos apoiam desde o inicio. São nosso maior ativo. 

São Médicas, advogadas, psicólogas, empresárias, arquitetas... influenciaras todas são, enfim, temos um grande número de mulheres que endossam o nosso propósito, mas mais importante, podemos fazer o bem para outras mulheres juntas.

Liguei pra uma delas, Ângela Figueiredo, psicóloga, umas das integrantes e fundadoras do grupo RENDEIRAS, https://www.rendeiras.com, um projeto incrível que vamos contar mais em seguida. E contei nossa ideia. 

“Angela, não temos dinheiro para doar, como a Ana Luiza Trajano, mulher maravilhosa, mas quero dar uma parte do valor das vendas da WAS para alguma instituição voltada à mulheres. Em resumo. Quero ajudar mulheres e lembrei de ti.

“Lu, tu sabe que o índice de violência doméstica aumentou consideravelmente nesse período de reclusão, segundo pesquisas divulgadas. Podemos ajudar a CASA MULHERES MIRABAL, uma casa de acolhimento e abrigamento de Mulheres vítimas de violência doméstica”.

“Legal Angela, exatamente o que eu queria, vamos começar pela doação do valor das vendas, e depois podemos ajudar ainda mais essas mulheres ou outras instituições.” 

 ‘’Ótimo Lu, vou falar com as Rendeiras” e vamos fazer acontecer.

 Por isso o que já era uma ideia, se torna urgente. Precisamos fazer o bem, JUNTAS. 

 

Ass. WAS + RENDEIRAS 


Deixe um comentário